Avançar para o conteúdo principal

Foi-me explicado pelos serviços informáticos do clube



"Considerando que três das candidaturas anunciadas às eleições para os órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica, a realizar no próximo mês de Outubro, se me dirigiram recentemente, manifestando preocupação quanto ao desenrolar do processo eleitoral, designadamente quanto à fiabilidade do sistema informático que suporta o voto electrónico, compete-me, enquanto presidente da Mesa da Assembleia Geral em exercício, averiguar as questões formuladas e tudo fazer para que a votação decorra com a maior transparência e possibilite uma alargada participação dos sócios do Sport Lisboa e Benfica.

Deste modo, importa prestar os seguintes esclarecimentos:
1. Desde o ano de 2006 que as deliberações em Assembleia Geral, bem como as votações para eleição dos órgãos sociais do Clube, têm decorrido com recurso ao voto electrónico e, sublinhe-se, têm merecido dos sócios em geral a aceitação pacífica dos diversos resultados obtidos. Aliás, naquele ano de 2006 o sistema informático, que ainda hoje se mantém, foi então verificado pela Comissão Nacional de Eleições que lhe deu o seu assentimento.

2. Face às questões formuladas, nomeadamente, quanto à confidencialidade da votação, a impossibilidade de voto múltiplo e a garantia de recontagem de votos no caso de necessidade, foi-me explicado pelos serviços informáticos do clube o modo de funcionamento de todo o sistema e por estes garantida toda a fiabilidade do mesmo, condição essencial para que as eleições decorram com a maior transparência e seriedade.

3. Em todo o caso, e a exemplo do realizado em anteriores actos eleitorais, logo que estejam formalizadas e aceites as diversas candidaturas, convidarei cada uma delas a indicar um técnico informático para, em sua representação, monitorizar todo o sistema junto dos serviços informáticos do Clube, bem como acompanhar com estes o processo de votação no dia das eleições.

4. Igualmente, convidarei também um representante de cada uma das candidaturas para uma exposição sobre todo o procedimento da votação, nomeadamente, no que diz respeito à garantia de confidencialidade da opção escolhida por cada sócio.

5. Para que se garanta a rigorosa identificação dos eleitores, antes da votação propriamente dita, a credenciação presencial de cada um deles far-se-á através do respectivo cartão de sócio acompanhado de documento oficial válido com fotografia (ex. cartão de cidadão, passaporte, carta de condução). Com efeito, a votação nas diversas mesas de voto é realizada individualmente por cada um dos sócios eleitores, tanto mais que constitui infracção disciplinar [artigo 28.º, alínea c) dos Estatutos] a cedência para qualquer finalidade do cartão de associado.

6. À semelhança dos últimos quatro actos eleitorais, a votação no próximo mês de Outubro será efectuada por meios electrónicos, garantindo assim maior eficiência, celeridade na votação e um rápido apuramento de resultados.

7. Ainda assim, para que, por um lado, não subsistam quaisquer dúvidas nos benfiquistas quanto à correcção e seriedade na votação e nos resultados finais apurados e, por outro, para que mais facilmente se realize eventual recontagem de votos em caso de necessidade, irá ser acoplado, a cada um dos pontos informáticos onde os sócios votarão, um equipamento que imprimirá em papel o número de votos e a candidatura votada. O aludido voto em papel será depositado em urna, ficando desta forma terminado o procedimento individual de votação.

8. Acresce referir que, em todas as mesas de voto, as diversas candidaturas concorrentes poderão fazer-se representar por um delegado da respectiva candidatura (na sede até três), que obrigatoriamente terá de ter a condição de sócio eleitor e terá de se apresentar no local devidamente credenciado pela Mesa da Assembleia Geral.

9. Por fim, informo que me encontro a desenvolver diligências junto dos órgãos de comunicação do Clube, designadamente junto da BTV, de modo a que seja concedido tempo de antena a cada uma das candidaturas entregues e aceites, para que possam esclarecer os sócios dos seus propósitos."
SL Benfica

Adenda:
O BOLD é da minha autoria. 
No ponto 2 o Duque foi perguntar à raposa se quer a galinha bem, ou mal passada!
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

4 comentários

  1. Não entendo como o distinto Viriato pretenderia que o presidente da MAG inquirisse sobre o funcionamento do voto eletrónico.
    Ainda assim, se o distinto Viriato não parou de ler o comunicado no ponto 2 gostaria que comentasse também o ponto 3.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  2. O distinto Viriato leu todos os pontos do Duque.
    Também li o ponto 3 mas, se o distinto Unknown (?) gosta tanto desse ponto, porque raio existe o ponto 2?

    Tanto o Duque como a estrutura nem se deram conta da asneira do ponto 2.

    O Duque podia dizer que perguntou a uma entidade fora do clube (era uma mentirinha piedosa) mas não. Perguntou mesmo à raposa se queria a galinha bem ou mal passada.

    O tal ponto 3 não serve os interesses das outras candidaturas...segundo já li.

    Todos os pontos passaram pelo pente fino da estrutura do Vieira. Tanto o Duque como os outros elementos dos órgãos sociais, são uns meros paus mandados do Vieira.

    Houve há pouco tempo dois "paus" que discordavam do querido Lider mas, como não eram ouvidos, saíram. Desistiram quando a meta estava à vista.

    ResponderEliminar
  3. Pretenderia então o distinto Viriato que fosse talvez aberto um inquérito e uma auditoria externa a todo o processo de votação eletrónica que teriam de ser concluídos em tempo recorde para que se soubessem as suas conclusões antes da data das eleições e que por isso iriam custar uma pipa de massa?
    E se essas diligências acabassem por chegar à mesma conclusão que os serviços informáticos do clube, duvidar-se-ia da idoneidade das empresas que as realizassem ou dir-se-ia que teriam sido gastos supérfluos de uma administração corrupta e desesperada?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó desconhecido,
      O que eu queria era que as máquinas do voto eletrónico não fossem propriedade do Vieira.
      O Voto eletrónico é uma fraude. Aquelas maquinetas obedecem ao dono.
      Achas caro desconhecido que, apesar de haver um papelinho que se põe numa urna, para depois haver uma recontagem, não vai haver fraude?
      Claro que sim!!!

      O distinto Viriato acha que o clube foi tomado de assalto. Mas vou resolver isso depois das eleições.
      Volto a ser do Lusitano de Vildemoinhos, onde fui atleta!

      Eliminar

Enviar um comentário

Apoio de:


Mensagens populares

Benfica, um novo rumo

O regresso de Jorge Jesus ao Benfica deveu-se a critérios não desportivos. A forte oposição que se perfilava para as eleições de 2020 a Filipe Vieira impunha uma aposta mobilizadora dos sócios.

Vieira pôs o Benfica na sargeta!

Desde há um ano que me afastei das "coisas do Benfica".  Até  devolvi o meu cartão de sócio por não me rever no que era o Benfica do vigarista Vieira;  logo eu, que era (e sou, basta ir lá levanta-lo...) sócio de 4 dígitos, qualquer coisa como 6 mil e picos.

FC Porto: Suspeitos de manipulação de resultados

Dirigentes do FC Porto são também suspeitos de manipulação de resultados. 15 jogadores envolvidos no esquema que envolverá Pinto da Costa. Fundos desviados da SAD do FC Porto terão também servido para financiar a alegada manipulação de resultados desportivos e actividades de dirigentes dos Super Dragões.

AS eleições no BENFICA foram uma fraude!

HOJE não existe BENFIQUISMO, existem interesses instalados, cujo cancro é LFV, agrilhoado ao poder por forças ocultas e de interesses materialistas, que pouco tem a ver com o BENFICA, o futebol conta pouco, aliás LFV nem gosta muito de bola, tal como os americanos do Manchester United, vai chegar o dia da revolta, pois tudo tem o seu tempo, nas última ELEIÇÕES os sócios tiveram essa oportunidade,