Avançar para o conteúdo principal

OS COBARDES SÃO O QUE SÃO!

Não podemos ter medo da verdade, doa ela a quem doer, nem muito menos compactuar ou caucionar a mentira, que nos dias de hoje tem ganho deferência e estatuto com a mesma facilidade e velocidade com que é reproduzida, como aquele cobarde que chamou boi a quem lhe deu um soco, não se sabe se com as patas anteriores ou posteriores, e depois vendeu o seu silêncio, como se não nada fosse, num pacto promíscuo entre os homens do futebol, sem carácter nem dignidade, onde se incluem jogadores, treinadores, presidentes, jornalistas, e demais agentes desportivos, como até a própria Liga e Federação, que não ligam nada a isto, e preferem manter o silêncio conivente e comprometido dos imbecis bem instalados e acomodados no poder dos gabinetes.

Até porque o boi, segundo a comunicação avençada cá do burgo, é um ser muito genuíno e autêntico, apesar dos episódios infelizes que vai repetindo e protagonizando.

Parafraseando o que diz o André Ventura: “Isto é uma vergonha! Isto é vergonhoso!”, que tanta celeuma levantou e deixou muito ofendido o Presidente da Assembleia da República, que reprovou a linguagem e o vernáculo utilizado, esquecendo outros bem piores e mais ofensivos que por ali se dizem, com a sua anuência e sem lhe acartarem tanta azia e desconforto.

Quando a segunda figura mais importante do Estado não acha uma vergonha e vergonhoso a tudo aquilo a que se referiu o deputado André Ventura, então também não achará vergonha e vergonhoso o que se está a passar na RTP pública, paga por todos nós, em que uma figurinha como Maria Flor Pedroso, directora da informação da estação e posta lá pelo Partido Socialista, faz censura e mordaça por auto-recriação, impedindo que alguns jornalistas, da equipa de investigação da Sandra Felgueiras, tenham liberdade para fazer peças jornalísticas, que de algum modo confrontem o Governo por causa de uma licença obtida para a exploração de lítio ou até às suspeitas de irregularidades no ISCEM, que não cumpria os requisitos para leccionar, agindo a dita directora em defesa e interesse próprios, quando se sabe que a senhora também ali foi professora assistente?

Então também não achará vergonha e vergonhoso com o roubo de material de guerra ocorrido no paiol de Tancos, e de todas as mentiras urdidas e forjadas por altas patentes do exército e do próprio ministro da Defesa para esconderem toda a verdade?

Então também não achará vergonha e vergonhoso que um seu familiar tivesse criado a Associação Feminista Capazes, da qual é presidente, e ande a mamar fundos comunitários para fazer palestras pífias e pindéricas sobre a igualdade de género?

Então também não achará vergonha e vergonhoso quando o primeiro-ministro António Costa se comprometa afincadamente a debelar o flagelo climático que afecta o planeta, quando, infelizmente, nem consegue evitar o flagelo dos incêndios de verão, no nosso país?

Então também não achará vergonha e vergonhoso que uma barcaça, com 8 marroquinos clandestinos a bordo, chegasse à costa portuguesa do Algarve, sem que tenha sido interceptada no mar alto e impedida de chegar a território nacional, sem se questionar onde está a segurança marítima de Portugal?

Não quero acreditar que esta alergia que Ferro Rodrigues demonstra por André Ventura se resuma a diferenças partidárias ou clubísticas, porque nem umas nem outras seriam motivo para tratamento tão desigual no Parlamento, mas como eu já acredito em tudo, resta-me apelar ao senhor presidente da Assembleia da República, que ao menos saiba ser isento e neutral, e cumprir as regras da democracia, que é para isso que lhe pagam um bom ordenado.

Tal como no futebol, também na política, há por aí gentinha a mais, que já cá não devia andar

 José Reis
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

1 comentários

  1. A vergonha ou a falta dela começa com a nomeação dessa peça para segundo da hierarquia nacional!
    Isto sem entrar em questões de cores partidárias, porque para mim é tudo farinha do mesmo moinho!
    E no futebol, olhe-se a quem senta o rabo nos cadeirões e concluímos que a coisa é transversal.
    O que infelizmente leva a pensar que, mudando-se as moscas, a merd@ será a mesma!
    Quem manda usa aventais, e pronto!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Apoio de:


Aleatórios

Mensagens populares

As escutas do Apito Dourado foram totalmente legais

    Apito Dourado, a grande mentira das escutas   "Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das maiores mentiras que alimenta o mundo do futebol."

A Máfia, a Maçonaria e o Apito Dourado

Costuma dizer-se que "a verdade é como o azeite, mais tarde ou mais cedo vem à superfície". Apareceu agora o testemunho do ex-juiz José Costa Pimenta, um antigo juiz reformado compulsivamente. A Maçonaria manda na justiça em Portugal. pulpuscorruptus.blogspot.com Mas a lei das escutas foi alterada, posteriormente em 2007 (governo Sócrates).

Carta à Cofina

Exmos. Senhores. Começo por vos dizer que sou um Benfiquista e sócio de 4 dígitos. A minha simpatia por tudo quanto é Cofina é nula...como nula é a vossa simpatia pelo meu Glorioso. Neste interim, estamos empatados. Quando estão disponíveis nos cafés, leio por alto as capas do CM, e no Record apenas aquelas duas páginas que dedicam ao Benfica. (normalmente são já notícias requentadas). O Record é mais pró-Sporting. Todos nós sabemos e isso até é o que menos me importa. Cada Jornal segue a linha que quiser. Só compra quem quer! Em casa, passo algumas vezes pela CMTV, mas como as notícias do "assassino" do "pedófilo" da "greve" do "homicida" dos "incêndios" etc etc.. se repetem, repetem, repetem até à exaustão, perco-lhes o interesse e mudo de canal. Mas é outro o assunto que me levou a escrever-vos. Os programas de desporto que vocês exibem todas as noites, onde a barulheira é tal que não se percebe nada do que dizem, a CMTV não