Avançar para o conteúdo principal

Boa sorte MATAMOUROS !!!


Entreguei esta semana, no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, a acção que visa o afastamento de Luís Filipe Vieira da presidência do Benfica. Ponderei longamente esta medida, pois não ignoro a gravidade do gesto. Advogado de profissão e sócio há 27 anos, sei bem que os mecanismos desejáveis para a resolução das divergências no seio do clube são os que passam pelos seus órgãos estatutários. 

Comecei a frequentar as assembleias gerais no Pavilhão da Luz corria o tempo de Manuel Damásio; com 16 anos, não tinha ainda direito a votar. Nessa época, foi pela via associativa que conseguimos impedir mudanças estatutárias abusivas e projectos de SAD nocivos. Lembro também as várias eleições, e sobretudo a mais viva de todas as campanhas, quando nós, os sócios, afastámos Vale e Azevedo, um presidente que ameaçava destruir o clube. 

Alguns anos depois, fui viver para os EUA, onde continuei os meus estudos e onde hoje trabalho. Passei a viver o Benfica à distância, com a especial intensidade do emigrante. Lá fora, o Benfica é uma forma de estarmos mais perto de casa. Talvez também por isso, nestes últimos anos, tenha aumentado a minha preocupação ao ver a falência moral e institucional que se abateu sobre a presidência do Benfica. A experiência como advogado em algumas das maiores causas à escala internacional, vezes demais incluindo situações de fraude ou lavagem de dinheiro, reforçou a minha atenção para os problemas actuais do clube. 

A rede de interesses, truques e desmandos que se formou no Benfica exibe todos os traços que caracterizam a captura de organizações para benefício pessoal. A confusão de esferas entre Vieira Grande Devedor e Vieira Presidente do Benfica ficou ainda mais patente após a audição de Luís Filipe Vieira pela Comissão Parlamentar de Inquérito. Escutámos do principal protagonista, em discurso directo, como tanto os contribuintes portugueses quanto os benfiquistas são forçados a suportar o seu colapso empresarial. 

Entendo, por isso, que o Benfica corre hoje um risco sem precedentes na história do clube. Sinto que estou acompanhado por muitos benfiquistas na conclusão a que nos leva o presente estado de coisas: o Benfica é o grande lesado de Luís Filipe Vieira e precisa de libertar-se dele com urgência. Não sou eu que o digo, são os Estatutos do Benfica: o Presidente do clube “não pode, directa ou indirectamente, estabelecer com o Clube e sociedades em que este tenha participação relevante, relações comerciais ou de prestação de serviços, ainda que por interposta pessoa.” Violada esta proibição absoluta, a consequência é “a perda automática de mandato e a impossibilidade de candidatura no mandato seguinte.” 

A urgência de resgatar o Benfica é sentida por todos nós; nenhuma divergência há quanto a isso. Surgem nesta altura várias iniciativas que pretendem enfrentar o impasse democrático em que nos encontramos por via dos mecanismos de auto-governo associativo, como um pedido de assembleia geral extraordinária para auditoria do último acto eleitoral ou a preparação de uma alteração dos Estatutos do clube. 

Entendo que estas contribuições de grandes benfiquistas, e outras que possam surgir, são de enorme importância e apoio-as sem reservas. Temo, contudo, que os mecanismos internos não possam já assegurar o respeito pela vontade dos sócios, como comprovaram as eleições de Outubro de 2020 e as suas inúmeras irregularidades, como a ausência de cadernos eleitorais, a recusa de contagem dos votos em urna e a impossibilidade de escrutínio independente do sistema de voto electrónico. 

Se eu estiver errado, e os mecanismos internos de governo do clube funcionarem, comprometo-me a retirar a acção que propus no dia seguinte à saída de Luís Filipe Vieira do Benfica. Seria um dia feliz. Mas se eu estiver certo, e a degradação do clube em nome de interesses pessoais perseverar, entendo que a acção que propus é um imperativo de consciência. A acção é contra Luís Filipe Vieira e mais ninguém; a acção é para proteger o Benfica e mais ninguém. 

Recuso a ideia de toda esta decadência ser intrínseca ao futebol, ao desporto e ao Benfica. Toda a nossa história o desmente. Só fomos verdadeiramente grandes e ganhadores quando governados por gente que soube viver a elevação de princípios simbolizada pela águia do nosso emblema. Joaquim Ferreira Bogalho, nosso saudoso Presidente, deixou aos que lhe sucederam um sério aviso: “Respeitem sempre o dinheiro do clube. É dinheiro de gente simples e humilde. É esforço de gente pobre que dá porque gosta muito do Benfica. Sirvam-no. Não se sirvam dele!”. Esta petição é a minha forma de honrar esse esforço.

Jorge Mattamouros 12 de Junho de 2021, 8:00 
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

0 comentários



Mensagens populares

Este é o Benfica atual

O mal do Benfica é geral, é uma doença que atravessa todo o clube.  Reparemos: apesar de um orçamento global muito avultado para o país que somos, temos a seguinte situação:  - futebol masculino: perdemos vergonhosamente o campeonato e a Taça de 2020; estamos em terceiro lugar, a 4 pontos do primeiro, com duas derrotas vergonhosas nos dois últimos jogos; da Europa, nem vale falar; 

Limpinho, limpinho...

Barcelona sem Messi e na falência, foi esta noite uma pera doce para o Benfica que fez tudo para merecer esta gorda vitória e um passo gigante para a passagem na Champions, o que vem a dar mais uns milhares para os depauperados cofres do clube !!!

Exmo. Sr. Luís Filipe Vieira

Seguindo-lhe os passos vou enviar-lhe esta carta, não para me queixar de arbitragens, de falta de penaltis, de escassez de golos, de Covid, de escorregões e de outras desculpas esfarrapadas e escarrapachadas  ao estilo rasca de uma qualquer banda desenhada de vão de escada, num dos valores que em tempos a sua leitura elevava o Benfica e orgulhava os benfiquistas – o jornal “O Benfica”.  

Saia mais uma dose de batatas para o Celestino Mouco...

Esta prosa é apenas para um ex-amigo que tive a desdita de conhecer na minha terra natal, ( há horas do diabo...)  fanático do Vieira e do oxigenado que normalmente anda sempre a cheirar-me o rabo.  A cada traque mal cheiroso que dou, toma-o como se Chanel nr. 5 se tratasse.  Caro Celestino Mouco; há dias entraste no meu quintal e zurravas para que eu falasse das 3 batatas que o clube do jorge jesus deu ao Belenenses mas, esta noite, o teu vieira enfardou mais um saco de batatas  em Alvalixo.  O que te  valeu dares 3 batatas ao Belenenses? Bastava 1 batata e guardava 2 batatas para esta noite!  Estamos agora a 9 sacos de batatas atrás do Sportém.  É muita batata, mas espera que por este andar, o batatal do teu vieira vai bater este ano o record da safra de batatas!!! Também estamos a 5 sacos de batatas de distância do Porto, quer dizer que o batatal do teu ídolo está batatando!!! Para chegar ao TITALO, é necessário recuperar 14 toneladas de batatas!  É muita batata para a pequena camio

Síndrome de Estocolmo

Os sócios do Benfica sofrem do Síndrome de Estocolmo, por isso lfv pode fazer ao Benfica o que fez ao Alverca ( Acabou com o clube) que a maioria Benfiquista continuaria apoiar e a defender vieira com toda a garra.  Brevemente seremos um Salgueiros, um Estrela da Amadora, um Alverca.