Avançar para o conteúdo principal

BENFICA USADO COMO ISCO NO ENGODO DE CAVANI


 A vir para o Benfica, Edinson Cavani chegaria sempre envolto num manto de dúvidas e desconfianças, por na verdade ele nunca ter demonstrado muita vontade em querer vir para o Benfica, apenas estava expectante em saber, ao certo, o que é que o mercado lhe ditava, e só em última instância, após esgotadas todas as outras hipóteses pretendidas e mais de acordo com os seus interesses, teria uma certa condescendência em olhar para um Benfica em crise e liderado por um presidente com cara de Kadafi, para auscultar o que este lhe podia oferecer de diferente ao que contratualmente não estivesse habituado o ex-príncipe do Champs Élysées.

Inebriado por uma repentina onda despesista, que na verdade só tem beneficiado Jorge Jesus, por comparação com outros treinadores que por aqui passaram e não tiveram tanta sorte, como foram os casos de Trapattoni, Rui Vitória e Bruno Lage, ainda assim todos eles campeões apesar da pouca matéria-prima que dispunham, estará agora disposto a abrir os cordões à bolsa e fazer um esforço financeiro suplementar para construir um plantel forte e competitivo, capaz de arrasar cá dentro e fazer furor lá fora, porque a grandeza e o prestígio do Benfica a isso o obriga ou, pelo contrário, a proximidade das eleições e o receio de as vir perder no escrutínio inequívoco dos votos, é que o leva, em desespero de causa, a arriscar tudo e a colocar o pescoço no cepo, só para garantir continuar sentado na cadeira de presidente?

Os Benfiquistas já perceberam o que é mais importante para LFV e o que o faz mover, neste momento tão conturbado da sua presidência e a pagar a factura de um acentuado défice de popularidade, numa época atípica em que tudo se perdeu e nada se ganhou, em claro contraciclo e a despeito daquela que deve ser a natureza e o desígnio do Benfica.

O Benfica foi e tem sido usado como isco no engodo de Cavani, e nesta estratégia de pescaria familiar, jogador e empresário estão na expectativa de que passe um tubarão ali por perto e abocanhe de vez o destino da paciência, protelando no tempo uma resolução que se exigia mais adulta e se pedia mais conclusiva, mais parecendo uma brincadeira de crianças, a negociarem entre si, o maior quinhão de guloseimas, quando se sabe que o mercado está parado e não se coaduna para grandes aventuras, por culpa de um vírus que continua por cá e não irá embora tão cedo.

Nenhum jogador é mais importante que o Benfica e nenhum acto eleitoral justifica tamanha persistência e teimosia, a ponto de deixar um clube paralisado e entretido com estas minudências e detalhes ao minuto e ao segundo, para gáudio de uma comunicação social avençada, sem nada para editar e que vai alimentando até ao enjoo, este folhetim romanceado em capítulos diários, sendo justo dizer, para o caso em questão, que nem o pai morre nem a gente almoça.

Quem não deve estar a achar piada nenhuma ao rumo dos acontecimentos, é seguramente o treinador Jorge Jesus, que dentro de poucos dias, já estará a braços com uma pré-eliminátória de importância fulcral no acesso à liga dos campeões (disputada a um só jogo e no palco ainda por sortear), constatando-se que o plantel ainda está longe de estar completo e encerrado, pois haverá jogadores para saírem e outros, porventura, para entrarem, quando se andou uma eternidade neste “affaire Cavani”, que sempre se mostrou algo renitente em vir representar o Benfica, sob pena de se deixar esboroar boas oportunidades para trazer outros, não com tanto nome, mas com mais disponibilidade para virem.

Se o Benfica não ganhar todas as provas domésticas e não fizer boa figura na liga dos campeões, então Jorge Jesus e LFV (se ainda lá estiver…) podem amarrar uma pedra ao pescoço e atirarem-se ao rio Tejo, pois não haverá nenhum Benfiquista que se preze que se atire à água para os salvar.

É que depois de tantas promessas, decepções e frustrações, a tolerância só pode ser mesmo zero!

 Amo-te, Benfica!
 José Reis
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

3 comentários

  1. A novela latino-americana de mau gosto (como todas o são, de resto) já enfastia. Canavi já parece carapau com gravata de dias, a tresandar a ranço. O Sport Lisboa e Benfica, enredado nesta teia vergonhosa de submissão a um pesetero e ao irmão ganancioso e velhaco de renome. Uma jornada europeia à porta, um plantel para fechar e preparar para um embate de extrema importância para o clube, e o treinador a braços com indecisões que impecilham e confrangem, tal o amadorismo e aventureirismo de que estão eivados.
    Sua Alteza o Presidente, possuído pelas «luzinhas» que não deixam de o atormentar e guiar nas derivas da negociata e do desprestígio do Benfica, faz de tudo para não tombar do trono do seu império. Chico-esperto iletrado, julgou mal a inteligência e o íntimo dos benfiquistas, que não são os totós que ele, em privado, muitas vezes terá repetido que são - quem afirma que o Benfica é uma merda... Enganou-se, Alteza real. A maior parte dos benfiquistas, acho, sabem o que querem para o clube que amam de amor desinteressado, apaixonado, jenuíno. Acabou-se a papa doce para Vossa Alteza, e também para os bobis e tarecos dragartos, e outros, que enxameiam a Vossa Corte e que, está visto, olham mais às migalhas que caem da mesa imperial do que ao bom nome e aos sucessos do Benfica.
    Em outubro é tempo de uma revolução no meu clube, digna dos seus pergaminhos centenários e de quantos o erigiram com muitos sacrifícios e amor sem fingimentos nem limites, como a maior e mais gloriosa instituição desportiva nacional, e uma das maiores e mais gloriosas do universo. O povo benfiquista é quem mais ordena.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Apoio de:


Aleatórios

Mensagens populares

As escutas do Apito Dourado foram totalmente legais

    Apito Dourado, a grande mentira das escutas   "Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das maiores mentiras que alimenta o mundo do futebol."

A Máfia, a Maçonaria e o Apito Dourado

Costuma dizer-se que "a verdade é como o azeite, mais tarde ou mais cedo vem à superfície". Apareceu agora o testemunho do ex-juiz José Costa Pimenta, um antigo juiz reformado compulsivamente. A Maçonaria manda na justiça em Portugal. pulpuscorruptus.blogspot.com Mas a lei das escutas foi alterada, posteriormente em 2007 (governo Sócrates).

Carta à Cofina

Exmos. Senhores. Começo por vos dizer que sou um Benfiquista e sócio de 4 dígitos. A minha simpatia por tudo quanto é Cofina é nula...como nula é a vossa simpatia pelo meu Glorioso. Neste interim, estamos empatados. Quando estão disponíveis nos cafés, leio por alto as capas do CM, e no Record apenas aquelas duas páginas que dedicam ao Benfica. (normalmente são já notícias requentadas). O Record é mais pró-Sporting. Todos nós sabemos e isso até é o que menos me importa. Cada Jornal segue a linha que quiser. Só compra quem quer! Em casa, passo algumas vezes pela CMTV, mas como as notícias do "assassino" do "pedófilo" da "greve" do "homicida" dos "incêndios" etc etc.. se repetem, repetem, repetem até à exaustão, perco-lhes o interesse e mudo de canal. Mas é outro o assunto que me levou a escrever-vos. Os programas de desporto que vocês exibem todas as noites, onde a barulheira é tal que não se percebe nada do que dizem, a CMTV não