Avançar para o conteúdo principal

SERÁ QUE É MESMO ASSIM COMO DIZEM?!

Ir buscar um jogador ao modesto Rayo Vallecano, da Liga espanhola, que acabou despromovido para o segundo escalão, e apresentá-lo no Estádio da Luz como um craque, acabado de sair na rifa, como pretexto, não para justificar a sua valia ou qualidade, que nunca teve, mas os exagerados e impensáveis 20 milhões de euros que se deram por ele, trazido pela mão do empresário do costume, só podia dar no que deu, numa contratação falhada e disparatada em toda a linha.

Bruno Lage, que pelos vistos estará mais talhado para descobrir novos talentos do que capacitado para avaliar flops, demorou uma eternidade a perceber isso mesmo, em claro e consequente prejuízo para o Benfica, que andou a esbanjar tempo e dinheiro na reconfiguração do actual plantel, apostando até à última as fichas todas no jogador errado, que chegou com fama a mais e sai agora com proveito a menos.

Só espero que esta falácia de ser vendido ao Espanyol (onde está o outro “craque” Ferreyra, que também infelizmente passou por aqui), por igual montante ao que o Benfica pagou por ele, fora os valores salariais e as comissões pagas dos quais o clube já não será ressarcido, não seja exactamente um decalque daquilo que aconteceu com Roberto, o guarda-redes frangueiro, que também chegou com fama de Hollywood por uns bons 8 milhões de euros e foi despachado à Las Vegas, sensivelmente pelo mesmo valor (foi o que disseram na altura), e que ninguém de boa vontade terá engolido sem mastigar essa peta que venderam aos sócios e adeptos, para se deixar no ar a ideia de que o Benfica, nesse ano de 2011, teria recuperado por inteiro, e até uns pozinhos a mais, o que tinha investido.

Entre um episódio triste e outro ainda mais constrangedor, passaram-se 9 anos e pelos vistos LFV não aprendeu nada e voltou a repetir os mesmos erros em cenários e circunstâncias idênticas, sempre em prejuízo do Benfica, que em matéria de scouting, não parece ter evoluído de lá para cá, continuando a falhar e a espalhar-se ao comprido (vide os casos mais recentes de Castillo, Ferreyra, RDT, Lema, Conti, Caio Lucas, Ebuehi, e é melhor ficarmos por aqui porque a lista é longa e nunca mais acaba…), por se continuar a insistir, logicamente a mando de alguém, em trazer jogadores de fraca qualidade por troca das boas comissões que eles eventualmente possam dar aos amigos.

O Benfica transformou-se hoje num casino de apostas, onde todos querem ganhar e fazer bingo!

Amo-te, Benfica!
 José Reis
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post


Aleatórios

Facebook


Apoio de: apoio master groove