Avançar para o conteúdo principal

Benfiquices.

Naquela manhã de um qualquer dia de Janeiro de 2020, resolvemos ir ao “mata-bicho”. A turbulência dos dias anteriores tinha amainado.

As complicações técnicas relativas aos trabalhos em curso estavam em vias de resolução.

O “mata-bicho”, alusão a velhos hábitos de antanho, consistia num breve cafezinho madrugador, ali mesmo na tasca do “Texugo”, e dois dedos de “prosa” entre nós – colegas de trabalho –, à guisa de balanço, ou com os nossos velhos amigos, que por lá costumam aparecer, Cachalote, Sopinha e Carlinhos, nuns breves comentários sobre as mais recentes ocorrências futebolísticas.

Cachalote, benfiquista moderado, sentado no seu canto, com a sua samarra de flanela clara aos quadrados, invariavelmente concentrado na leitura das notícias da manhã, limita-se a um escasso e lacónico murmúrio sobre o tema em discussão.

Sopinha, lesto, sorridente, com a sua proeminente barriga, dirige-se, decidido, ao balcão, encomendando a habitual ginjinha, que vai saboreando em pequenos goles nas duas horas seguintes, enquanto vira as páginas do jornal do dia sem as ler nem ligar a futebóis.
Entredentes, murmura de vez em quando: - Eu não me faço velho! Carlos, “o Carlinhos”, homem modesto, meio cego, que vê os jogos do seu Benfica no estádio, quando pode, apesar de só ver sombras em vez de jogadores, que fala em turbilhão, gaguejando, é benfiquista do coração. Acompanha tudo. Conhece as equipas, as datas e as horas dos jogos, as transferências e as verbas envolvidas, os casos polémicos, etc.

Preocupa-se, sobretudo na véspera dos jogos. Faz contas de cabeça à pontuação. Tem ideias sobre a constituição do plantel e das táticas.

Volta e meia “puxo” por ele a pretexto do boné verde desbotado que costuma usar; “- Então Sr. Carlos, boné verde? Parece mal! Eu tinha vergonha! Responde de pronto: - Qual é ooo ppproblema? É dadado! Uuso o que me dão! Não tenho problema nenenhum contra o veerde!

Naquele dia, reparei que trazia um boné vermelho, já bem coçado, com o emblema do Benfica - tinha ocorrido dois dias antes a vitória sobre o velho rival. Ataquei a fundo: “.- Ah! agora é que estou a perceber! O Sr. Carlos tem um boné do Benfica mas tem vergonha de o usar! Nunca pensei!”

Respondeu de imediato, meio aflito; “- Quem eeeu? Tenho vergonha eeu? Isso ééé q’eeera belo!” Num repente, meio ofendido, tirou o boné da cabeça, beijou três vezes o emblema do Benfica, voltou e metê-lo na cabeça e repetiu: “- Iisso é q’era belo! Nnnunca na vida!”

Bebi o cafezinho e fomos à vida. “- Pronto, está bem! Até amanhã, Sr. Carlos! - Até amanhã”. Respondeu já mais sossegado, com os olhos marejando.

De regresso, entre divertido e comovido, matutando na cena, prometi a mim mesmo oferecer-lhe um boné novo.

Peniche, 25 de Janeiro de 2020
António Barreto
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

2 comentários

  1. Pegando na "crítica" da vergonha de ser Benfiquista, o que se observa nos dias que correm é a raiva e perseguição a quem se assume como tal, em organismos futeboleiros atulhados de dragartos até ao telhado!
    E não é que o facto de ser Benfiquista não ajuda nada, até dentro do próprio Benfica?

    ResponderEliminar
  2. Em adenda ao meu comentário anterior, o Rafa, porque assumiu que quer um dia ser Presidente do Glorioso, já acelerou a sua Guia de Marcha!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Apoio de:


Aleatórios

Mensagens populares

As escutas do Apito Dourado foram totalmente legais

    Apito Dourado, a grande mentira das escutas   "Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das maiores mentiras que alimenta o mundo do futebol."

A Máfia, a Maçonaria e o Apito Dourado

Costuma dizer-se que "a verdade é como o azeite, mais tarde ou mais cedo vem à superfície". Apareceu agora o testemunho do ex-juiz José Costa Pimenta, um antigo juiz reformado compulsivamente. A Maçonaria manda na justiça em Portugal. pulpuscorruptus.blogspot.com Mas a lei das escutas foi alterada, posteriormente em 2007 (governo Sócrates).

Carta à Cofina

Exmos. Senhores. Começo por vos dizer que sou um Benfiquista e sócio de 4 dígitos. A minha simpatia por tudo quanto é Cofina é nula...como nula é a vossa simpatia pelo meu Glorioso. Neste interim, estamos empatados. Quando estão disponíveis nos cafés, leio por alto as capas do CM, e no Record apenas aquelas duas páginas que dedicam ao Benfica. (normalmente são já notícias requentadas). O Record é mais pró-Sporting. Todos nós sabemos e isso até é o que menos me importa. Cada Jornal segue a linha que quiser. Só compra quem quer! Em casa, passo algumas vezes pela CMTV, mas como as notícias do "assassino" do "pedófilo" da "greve" do "homicida" dos "incêndios" etc etc.. se repetem, repetem, repetem até à exaustão, perco-lhes o interesse e mudo de canal. Mas é outro o assunto que me levou a escrever-vos. Os programas de desporto que vocês exibem todas as noites, onde a barulheira é tal que não se percebe nada do que dizem, a CMTV não