Avançar para o conteúdo principal

OS CRAQUES NÃO DESESTABILIZAM, OS FLOPS É QUE CHATEIAM!


Esta direcção não tem um rumo definido, ao contrário do que falsamente apregoa, ela prefere reger-se por uma estratégia comodista no conforto dos gabinetes, ao sabor do vento e das circunstâncias, e a mudar de paradigma só o fará em última instância e no limite da turbulência anunciada, quando for confrontada pelos danos das derrotas ou pelo barulho ensurdecedor das críticas, que esta coisa aborrecida do futebol só atrapalha mesmo, sobretudo, quando existem intenções e orientações assumidas que estimulam o abandono e o desprezo da componente desportiva, que em choque frontal com uma visão puramente mercantilista e empresarial que foi imposta à força no Benfica, cujos cânticos e os aplausos pelos golos foram substituídos pelos encantos de inaugurações de obras megalómanas.

É bem mais fácil promover e implementar, por despacho normativo da vaidade pessoal, a política do betão do que ter de explicar, tijolo a tijolo, os sucessivos falhanços na Champions League, que sendo a única verdadeira montra que dá prestígio e dinheiro na Europa, aburguesadamente estamos a desaproveitá-la em toda a linha, vendo o comboio a passar a alta velocidade por nós, convencidos os que gerem as finanças do clube de que a bóia de salvação virá de um arremedo de factoring ou de marketing doméstico capazes de despertar os olhares e os investimentos internacionais, através de parcerias e protocolos inócuos e inconsequentes, sejam eles feitos através de startup’s ou web summit’s improfícuas, ou de academias e laboratórios de recuperação made in Seixal, sempre gabados e publicitados exaustivamente, porque realisticamente a intenção é para vender e não para dele se extrair qualquer ganho desportivo.

Nem há como explicar, que em anos consecutivos, esta mesma direcção decalque e repita, por desmazelo e incompetência, os mesmos erros de análise no que toca à contratação de jogadores, e que depois dos desvarios cometidos com Castillo e Ferreyra, Lema e Conti, descobertos, quiçá, por um scouting que não acerta uma, cheguem RDT e Vinícius, trazidos e inflacionados pela mão de Jorge Mendes, por 37 milhões de euros, em que o espanhol, pelo que mostrou até hoje, já não se livrará do rótulo de flop e que o brasileiro, com os golos que vai marcando, dissipará ou não, todas as dúvidas e desconfianças que recaiam sobre si.

E quando se diz levianamente de que a solução está no que se produz no Seixal, quando ali nem sequer se têm produzido avançados e nem tão pouco detectá-los com sucesso no mercado para colmatar esta lacuna da formação, depois o que sobra para o treinador, quando sobretudo não se demarca do discurso vindo de cima, é o improviso e a invenção de plantéis com a matéria-prima de que dispõe, quando não foi audaz a pedir os jogadores que necessitava, bem patente nas exibições anémicas e confrangedoras que a equipa tem produzido, não só lá fora como cá dentro, que ainda assim só nos custou uma derrota para o campeonato, porque a nossa Liga é muito fraca e pouco competitiva.

Não vencer a Liga dentro de portas é intolerável e inaceitável, até porque esta estrutura gaba-se desalmadamente que está 10 anos à frente da concorrência, com a benesse acrescida de uns estarem intervencionados e outros praticamente falidos, e com dinheiro para investir que outros não têm, e voltarmos a claudicar, como aconteceu há dois anos, seria de todo imperdoável, e aí, esta direcção teria que assumir as responsabilidades e as consequências por mais um desaire.

A intenção de ir ao mercado em Janeiro, é um sintoma claro de que se voltou a falhar por opção e teimosia, correndo-se riscos desnecessários que agora, e já tarde, se tentam reparar, quando uma política de poupanças, dá por norma maus resultados, e ao contrário do que pensa DSO, eu prefiro que o Benfica contrate craques, ainda que desestabilizem o balneário, do que contratar flops, que por bons balneários que façam, não farão, todavia, boas equipas.

Amo-te, Benfica!
 José Reis
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

0 comentários

Apoio de:


Aleatórios

Mensagens populares

As escutas do Apito Dourado foram totalmente legais

    Apito Dourado, a grande mentira das escutas   "Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das maiores mentiras que alimenta o mundo do futebol."

A Máfia, a Maçonaria e o Apito Dourado

Costuma dizer-se que "a verdade é como o azeite, mais tarde ou mais cedo vem à superfície". Apareceu agora o testemunho do ex-juiz José Costa Pimenta, um antigo juiz reformado compulsivamente. A Maçonaria manda na justiça em Portugal. pulpuscorruptus.blogspot.com Mas a lei das escutas foi alterada, posteriormente em 2007 (governo Sócrates).

Carta à Cofina

Exmos. Senhores. Começo por vos dizer que sou um Benfiquista e sócio de 4 dígitos. A minha simpatia por tudo quanto é Cofina é nula...como nula é a vossa simpatia pelo meu Glorioso. Neste interim, estamos empatados. Quando estão disponíveis nos cafés, leio por alto as capas do CM, e no Record apenas aquelas duas páginas que dedicam ao Benfica. (normalmente são já notícias requentadas). O Record é mais pró-Sporting. Todos nós sabemos e isso até é o que menos me importa. Cada Jornal segue a linha que quiser. Só compra quem quer! Em casa, passo algumas vezes pela CMTV, mas como as notícias do "assassino" do "pedófilo" da "greve" do "homicida" dos "incêndios" etc etc.. se repetem, repetem, repetem até à exaustão, perco-lhes o interesse e mudo de canal. Mas é outro o assunto que me levou a escrever-vos. Os programas de desporto que vocês exibem todas as noites, onde a barulheira é tal que não se percebe nada do que dizem, a CMTV não