Avançar para o conteúdo principal

"Já agora, vale a pena pensar nisto".


Quando RGS publica às segundas-feiras a sua crónica semanal no blogue NGB, não há folgas para o pelotão que, devidamente formado e alinhado pelos Sargentos de dia e da guarda, ficam todo o santo dia de plantão e vigilantes.

As ordens são; atirarem água para a fogueira de LFV, se é que há, e gasolina para a escrita de RGS.

E fazem isso com redobrado prazer até porque, a maioria deles, nem Benfiquistas são incluindo os Sargentos que só entraram ao serviço, depois de chamarem ladrão (de camião) a Vieira.

Se aparece alguém a defender RGS, leva logo com os maiores impropérios, sendo que a acusação menor é de de anti-Benfiquista primário.
Uma cambada de ingratos por não aplaudirmos quem nos tirou da miséria.
Que trabalha 24 sobre 24 para o Benfica sem ganhar um cêntimo!!!
Que despenhorou as pedras da calçada.
Que está a dar-nos títulos nunca antes sonhados.
E que fez no Seixal uma obra prima!

Portanto, para os vieiristas, e não me refiro apenas aos do pelotão, o Benfica não nasceu a 28 de Fevereiro de 1904, mas sim a 31 de Outubro de 2003.

Ninguém questiona porque fez isso no Benfica e não no Alverca?
Eu respondo;  é que o Benfica era e continua a ser o maior de Portugal, aliás, muito maior que Portugal, logo, tudo o que fez, só o fez porque o Benfica é o Benfica!!!

Mas porque é que venho hoje com esta caldeirada mal cozinhada?

Apenas para vos recordar que, enquanto RGS, que foi atleta do Glorioso, andava nas assembleias a lutar em prol do Benfica, e com mais arreganho nos combates contra a Presidência de Vale e Azevedo e  a bater os 100 metros para escapar aos situacionistas que lhe queriam chegar a roupa ao pelo e chamá-lo à razão...

Pergunto aos vieiristas, em que lutas, nesses tempos, andou Vieira?

Eu respondo por vós; eram outras as suas lutas e de sinal contrário porque andava feito sacristão de caldeirinha de água benta a servir o Padre das Antas. 
Entrava até no seu confessionário sem bater à porta.
Comungava as  hóstias da paróquia.
Festejava com vinho de missa os títulos que os Contumilenses iam ganhando.
Batia estrondosas palmas com vivas à mistura, às vitórias da paróquia deste Padre, especialmente contra o Glorioso!

Dirão alguns, então, se RGS apareceu em outras assembleias do passado, porque não aparece agora que já é candidato?
E acham que em 2 minutos faria entender-se?

Se é que a comissão de boas vindas o deixariam entrar em paz... porque dizem as "más línguas" que alguns "recepcionistas" estavam de vigia à sua vinda, quando ele resolveu não aparecer numa assembleia, por mor de um programa de TV...

E outra coisa; uma jantarada a quem me garantir com provas, a quantas Assembleias Gerais ou Extraordinárias do Benfica, LFV foi, antes de 27 de Outubro do ano 2000, data da eleição de Vilarinho?   Quantas?

E já agora, quando é que recebeu o emblema de prata, pela fidelidade dos 25 anos de sócio?

Como diria em tempos a Rádio Renascença; "já agora, vale a pena pensar nisto".

.
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post


Aleatórios

Facebook


Apoio de: apoio master groove