Avançar para o conteúdo principal

O FIM DO ESTADO DE GRAÇA NÃO METEU GRAÇA NENHUMA!

 Esta coincidência irritante de o Benfica vir sempre em socorro do clube dos mafiosos quando este está na mó de baixo e Sérgio Conceição, à sua maneira, decide partir a loiça toda, anunciando tempestades e crispações por desgaste e saturação pelos anos que já leva de dragão ao peito, ora por culpa de uma administração que vai fazendo orelhas moucas aos seus pedidos e reivindicações, ora por conspiração dos jogadores, que já não estão para o aturar e já nem fazem aquilo que o treinador lhes manda fazer, como aconteceu no jogo frente ao Liverpool, em que a goleada humilhante sofrida em casa fez disparar todos os alarmes e tocar a rebate os sinos da Torre dos Clérigos, numa convulsão interna que tinha tudo para dar certo, isto é, para despoletar uma crise com contornos ainda por descobrir e avaliar. 

E digo tinha, porque já não tem, mais uma vez com voluntariosa e prestimosa ajuda do Benfica que após o brilharete com o Barcelona para a Liga dos Campeões, achou por bem ceder escandalosamente 3 pontos em casa, e logo perante o Portimonense, mais conhecido nas tertúlias e nos bastidores das congeminações como o Porto B lá do sítio, agora que as coisas estavam a correr imaculadamente bem para o Glorioso, decidiu lançar uma OPA hostil em pleno Estádio da Luz, ainda por cima bem composto de adeptos, como se fosse uma bomba, não a de Nakajima, mas a de Hiroshima. 

Esta benevolência, diria quase samaritana, com que o Benfica se põe a jeito e se disponibiliza para ajudar os seus rivais a superarem dificuldades e tempos mais conturbados que possam estar a atravessar, surge sempre a Madre Teresa, não a de Calcutá, mas a da Luz, a proteger os pobres diabos do Porto e do Sporting de eventuais estados de falência e desespero, sobretudo durante a vigência de LFV, onde essa assistência misericordiosa se repetiu e se tornou numa norma, bastando relembrar quando o Benfica abdicou de ganhar o penta para salvar o Porto ou quando o Benfica prescindiu de ganhar o campeonato da época passada para salvar o Sporting. 

A mesma condescendência parece manter-se, infelizmente, com Rui Costa, quando um dos primeiros actos de gestão que pretende levar por diante, caso venha a vencer as eleições, é renovar contrato com Jorge Jesus e ceder aos interesses da centralização dos direitos televisivos, que tanto num caso como noutro, só irão prejudicar desportiva e financeiramente o Benfica. 

E se a tal dita e maldita centralização dos direitos televisivos é como já aconteceu, que em duas jornadas da Liga dos Campeões, o Porto já teve dois jogos transmitidos em sinal aberto (TVI), em Madrid com o Atlético e no dragão com o Liverpool, enquanto Benfica e Sporting ainda não tiveram essa benesse, pergunto se é esta já uma pequena amostra daquilo que possa vir a ser a futura centralização dos direitos televisivos? 

Então se é, que a metam no sítio que mais lhes aprouver e mais lhes satisfaça, mas não andem é a gozar e a aproveitar-se da popularidade do Benfica, que é o único clube português que tem shares de audiência competitivos, enquanto os outros se querem apenas aproveitar deles para poderem ganhar o que com as suas insignificâncias e irrelevâncias nunca conseguiriam alcançar. 

A poucos dias das eleições no Benfica, esta derrota caseira não podia vir em pior altura, e se ela coincidiu com o fim do estado de graça de Rui Costa, não meteu graça nenhuma, e entre um candidato a vencedor que suscita muitas dúvidas e perplexidades e um candidato a perdedor que já meteu os pés pelas mãos nas anteriores, e em ambos os casos já se sabe do que é que a casa gasta, o panorama opcional que os Benfiquistas vão ter pela frente não é nada famoso e até é preocupante, pois a sensação que dá, é que após uma rotunda de asneiras que foi o consolado de Vieira, vamos entrar agora num beco sem saída por mais 4 anos? 

Se Lisboa teve capacidade e vontade para mudar, contra o que era suposto, o Sport Lisboa e Benfica não tem? 

Amo-te, Benfica! 
José Reis
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

0 comentários

Apoio de:


Aleatórios

Mensagens populares

As escutas do Apito Dourado foram totalmente legais

    Apito Dourado, a grande mentira das escutas   "Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das maiores mentiras que alimenta o mundo do futebol."

A Máfia, a Maçonaria e o Apito Dourado

Costuma dizer-se que "a verdade é como o azeite, mais tarde ou mais cedo vem à superfície". Apareceu agora o testemunho do ex-juiz José Costa Pimenta, um antigo juiz reformado compulsivamente. A Maçonaria manda na justiça em Portugal. pulpuscorruptus.blogspot.com Mas a lei das escutas foi alterada, posteriormente em 2007 (governo Sócrates).

Carta à Cofina

Exmos. Senhores. Começo por vos dizer que sou um Benfiquista e sócio de 4 dígitos. A minha simpatia por tudo quanto é Cofina é nula...como nula é a vossa simpatia pelo meu Glorioso. Neste interim, estamos empatados. Quando estão disponíveis nos cafés, leio por alto as capas do CM, e no Record apenas aquelas duas páginas que dedicam ao Benfica. (normalmente são já notícias requentadas). O Record é mais pró-Sporting. Todos nós sabemos e isso até é o que menos me importa. Cada Jornal segue a linha que quiser. Só compra quem quer! Em casa, passo algumas vezes pela CMTV, mas como as notícias do "assassino" do "pedófilo" da "greve" do "homicida" dos "incêndios" etc etc.. se repetem, repetem, repetem até à exaustão, perco-lhes o interesse e mudo de canal. Mas é outro o assunto que me levou a escrever-vos. Os programas de desporto que vocês exibem todas as noites, onde a barulheira é tal que não se percebe nada do que dizem, a CMTV não