Avançar para o conteúdo principal

NEM DEZ NEM SETE. A REALIDADE AGORA É 4 PONTOS!

Muitos benfiquistas dirão, após esta derrota, que o que aconteceu não é nenhuma tragédia, e apenas se hipotecou uma batalha nesta guerra que queremos vencer, e se é certo que o Benfica ainda dispõe de uma vantagem de 4 pontos, não é menos verdade que nos dois confrontos directos realizados com o seu rival na luta pelo título esbanjou 6 e não adregou nenhum, o que mostra bem quão frágil e ilusória é esta vantagem, e não fora a “ajudinha” do Braga, próximo adversário no Estádio da Luz, que teve a arte e o engenho de ir vencer ao covil dos mafiosos, coisa que o Benfica não mostrou ter, a estas horas, muito possivelmente, Bruno Lage e toda a equipa já teriam marcado uma consulta urgente para o psicólogo, para tentarem perceber as razões desta hecatombe, que vinha sendo anunciada com claros sinais de decadência exibicional, bem retratados na miserável média de golos sofridos, 7 só nos últimos 3 jogos, para de alguma forma se encontrar uma solução viável para poder estancar este desatino que tem assolado a defesa encarnada, a que já nem Rúben Dias e Vlachodimos escapam.

Quando aqui se alertou para a necessidade de o Benfica ter de ir ao mercado para a aquisição de um bom central, em virtude de Jardel já não contar para o resto da época e de Ferro estar a passar as passas do Algarve com um inacreditável abaixamento de forma, a direcção do Benfica deitou-se à sombra dos 7 pontos que tinha no bornal e relaxadamente deixou que o mercado encerrasse sem que esta lacuna no plantel fosse resolvida.

Dizer-se agora, de forma ridícula e irresponsável, que tanto Samaris como Weigl podem ser opções válidas para o centro da defesa, em caso de última necessidade, é andarmos a brincar aos campeonatos e aos plantéis, sob pena de não se saber o que se anda a fazer, sobretudo esta direcção, que gabando-se de ter mais dinheiro e estabilidade que os outros, a braços com crises internas e intervencionados por más gestões, o que é certo é que depois tal circunstância não se reflecte na prática e no jogo jogado, e sendo assim, não é tolerável nem aceitável, que um clube depauperado que, como sói dizer-se, nem dinheiro tem para mandar cantar um cego, ainda nos consiga fazer frente e bater-nos o pé, sempre que nos defronta.

Onde está então a tal hegemonia tão propagandeada?

Bruno Lage, contrariamente ao que vinha prometendo, não entrou no dragão para ganhar, porque se fosse essa a sua intenção, ela logo se desvaneceu quando, mais uma vez, decidiu inventar, ao retirar Cervi da equipa, deixando sozinho Grimaldo, que não sabe defender, sem a habitual muleta de ajuda do companheiro, escancarando assim todo o corredor esquerdo do Benfica às investidas, mais que previsíveis, de Corona, Otávio e Marega.

E, obviamente, o descalabro aconteceu.

Sérgio Conceição aproveitou da melhor forma esta abébia oferecida pelo treinador Bruno Lage, que por vezes revela uma ingenuidade e uma imaturidade táctica confrangedora, entregando logo na primeira parte a sorte e o destino do jogo.

Na segunda parte tentou amenizar e reparar os estragos já feitos, mas já era difícil alterar o rumo das coisas, sobretudo quando, já em desespero, coloca três avançados lá na frente, e no lugar do futebol mais racional e clarividente para se chegar ao empate, introduziu ainda mais a anarquia e a confusão.

Desta vez, o cobarde presidente do Benfica não saiu do balneário e não veio dar a cara, como o fizera em Alvalade, pudera, que isto de perder não dá votos nem popularidade, e a nós, indefectíveis sócios e adeptos, só nos resta esperar que a equipa saiba dar a volta e reagir à campeão já perante o Famalicão e o Braga, neste duelo minhoto, que pode decidir muita coisa, para o bem ou para o mal.

Amo-te, Benfica! José Reis
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

0 comentários

Apoio de:


Aleatórios

Mensagens populares

As escutas do Apito Dourado foram totalmente legais

    Apito Dourado, a grande mentira das escutas   "Passaram esta quinta-feira 18 anos de um dos maiores escândalos da justiça e mais uns quantos da perpetuação de uma das maiores mentiras que alimenta o mundo do futebol."

A Máfia, a Maçonaria e o Apito Dourado

Costuma dizer-se que "a verdade é como o azeite, mais tarde ou mais cedo vem à superfície". Apareceu agora o testemunho do ex-juiz José Costa Pimenta, um antigo juiz reformado compulsivamente. A Maçonaria manda na justiça em Portugal. pulpuscorruptus.blogspot.com Mas a lei das escutas foi alterada, posteriormente em 2007 (governo Sócrates).

Carta à Cofina

Exmos. Senhores. Começo por vos dizer que sou um Benfiquista e sócio de 4 dígitos. A minha simpatia por tudo quanto é Cofina é nula...como nula é a vossa simpatia pelo meu Glorioso. Neste interim, estamos empatados. Quando estão disponíveis nos cafés, leio por alto as capas do CM, e no Record apenas aquelas duas páginas que dedicam ao Benfica. (normalmente são já notícias requentadas). O Record é mais pró-Sporting. Todos nós sabemos e isso até é o que menos me importa. Cada Jornal segue a linha que quiser. Só compra quem quer! Em casa, passo algumas vezes pela CMTV, mas como as notícias do "assassino" do "pedófilo" da "greve" do "homicida" dos "incêndios" etc etc.. se repetem, repetem, repetem até à exaustão, perco-lhes o interesse e mudo de canal. Mas é outro o assunto que me levou a escrever-vos. Os programas de desporto que vocês exibem todas as noites, onde a barulheira é tal que não se percebe nada do que dizem, a CMTV não