Avançar para o conteúdo principal

FERNANDO “CAMBALHOTA” TAVARES

O que Fernando Tavares dizia já se lhe esqueceu, quiçá, por conta de uma amnésia brusca com medicação trocada, e o que na altura criticava com veemência em LFV, agora comunga com ele tudo com a maior das naturalidades, e se Júlio Verne, no seu romance, conseguiu dar a volta ao mundo em 80 dias, então o presidente deu-lhe a volta ao cérebro em poucos anos, com a benesse de um cargo de vice-presidente bem remunerado, pois então!

E o que deve deixar Fernando Tavares mais envergonhado de si próprio e completamente desarmado de qualquer argumentação válida em sua defesa, é que LFV já era isto e continua a ser isto, e se houve alguém que mudou e se deve penitenciar de tal cambalhota, é Fernando Tavares, e se como dizia que no Benfica as decisões não são tomadas em função do benfiquismo das pessoas, são tomadas com base na defesa do lugar, então meu amigo, quanto a si e ao seu carácter estamos conversados.

O seu problema e o de muitos que chafurdam à volta do presidente, é que a cegueira da obediência é mais densa que o nevoeiro de Londres, que desfigura a realidade e o sentido de orientação, e a bajulação permanente tem o seu quê de casa de alterne, que mais parecem prostitutas frenéticas a enroscarem-se no cliente pela gorjeta do dia.

E se é certo, como aliás referiu, que o Benfica não tem um presidente mas sim um dono, então como explica esta opção reverencial pelo dono, quando se sabe, até pela maneira truculenta e desabrida como LFV exerce o poder, estará mais perto de ser o dono disto tudo do que ser o presidente de alguma coisa.

Que o Benfica não tem comunicação. Tem propaganda? Mas é claro, se até Fernando Tavares faz parte dela, sobretudo nos momentos mais apagados do grande chefe líder, em que é preciso reforçá-la e amplificá-la, não vá a plebe pensar que o rei vai nu, quando até ostenta uma capa de peles do melhor vison dos louvores à sua obra.

Revejo-me em pessoas que se preocupam com o futuro do Benfica, que não se resignam, que não se conformam e que não se deixam iludir mais por promessas ocas com que são bombardeadas todos os dias? Nesta frase, Fernando Tavares só faltou acrescentar, mas pelo sim pelo não, não façam aquilo que eu digo, façam aquilo que eu faço.

E na verdade fez tudo ao contrário daquilo que disse, como um bom vendedor da banha da cobra, que tenta enganar os mais incautos pela chique-espertice de palavras bem articuladas. Porque, hoje em dia, não é fácil ser do contra, no Benfica, porque ser do contra é ser abutre?

Pois é, mas o problema é que Fernando Tavares não é abutre nem águia, quanto muito não passa de um passarinho de gaiola, que de quando em vez lá abre as asas para se exercitar, que isto de andar sempre a comer alpista também enjoa, e apesar de ter a porta aberta para voar para a liberdade, prefere ficar aprisionado aos seus deveres de lambe-botas e puxa-saco, que até com um bocadinho de jeito e alguma falta de vergonha, venha a dizer que é falso que tivesse afirmado tal coisa?

Pois é, sr. Fernando Tavares, a boa ideia que tinha do Benfica vendeu-a logo na primeira oferta, e hoje, pomposa e orgulhosamente, faz parte da camarilha que tomou de assalto o clube, e até lhe arranjaram uma equipa feminina para se entreter, não vá o tédio enfadá-lo de nada fazer.

Amo-te, Benfica!
 José Reis
(NGB)
Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post

1 comentários

  1. Aparentemente as pessoas que estão lá, estão para se servir do Benfica, não podemos dizer todas, mas muitas certamente e somos nós que pagamos os seus luxos.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário